Além do nosso blog, você poderá encontrar o Sonora Aurora no grupo do LastFM e no Facebook.


Postado por Thiago Miotto em sábado, 7 de junho de 2008.
Peter Brötzmann Trio - Full Blast - (live 2006)


Peter Brötzmann - Sax Alto, Sax Tenor, Tarogato
Marino Pliakas - Eletric-Bass
Michael Wertmüller - Drums

DOWNLOAD

O show do Peter Brötzmann Trio que rolou em São Paulo no dia 04 de Junho foi comentado por akirarw no blog Farofa Moderna; abaixo deixo os comentários em itálico, pois achei bem pertinente em relação ao que consta neste álbum (que também foi gravado ao vivo, com a mesma formação, em fevereiro de 2006):

Peter Brötzmann entra com seu trio, formado por Marino Pliakas no contra-baixo elétrico e pedais de efeito e Michael Wertmüller na bateria. Brötz inicia com o sax alto que em suas mãos, soa com a força e o peso de um tenor, alternando momentos líricos(sim!) e torrentes sonoras violentas. Usou o tarogato, um instrumento de sopro húngaro semelhante ao clarinete e um clarinete de metal, onde muitas vezes suas abordagens se assemelhavam muito à música do Oriente Médio. No sax tenor, é o Brötz que conheço, onde os tons graves soam como uma erupção vulcânica e os harmônicos em velocidade cósmica. Marino criou uma sólida massa sonora com as distorções, lembrando muito o guitarrista Sonny Sharrock e Michael alternou velocidade, força e dinâmica com uma destreza cirúrgica e rítmos tribais. Em muito me lembrou o projeto Last Exit de Brötz com Sharrock, Bill Laswell(baixo) e Ronald Shannon Jackson(bateria), só que mais enxuto.

Quanto a minhas impressões (não técnicas), não teria muitas palavras que pudesse descrevê-las.

Em alguns momentos uma alegria absurda tomava conta de mim, em outros entrava num êxtase quase místico, n'outros a energia dos pulmões do Brötz tomava conta de tudo e todos pareciam estupefatos... Enfim, o show reuniu coisas que muitas vezes soam pouco conciliáveis: brutalidade e beleza, silêncio e caos, "simplicidade" e "complexidade"...

Eu, sinceramente, achei o álbum (que comprei lá e posto aqui no momento) inferior à qualidade do show que rolou em Sampa - talvez pela formação agora estar alguns anos a mais na estrada -, mas os "alicerces" dos motivos da improvisação são parecidos.

Marcadores: , ,