Além do nosso blog, você poderá encontrar o Sonora Aurora no grupo do LastFM e no Facebook.


Spastic Ink - Ink Compatible (2004)
Postado por Thiago Miotto em sexta-feira, 26 de setembro de 2008.





Ink Compatible
é, sem sombra de dúvida, uma das obras máximas do Technical Metal (também conhecido como Extreme Progressive Metal). O álbum foi composto por nada mais nada menos que Ron Jarzombek, considerado o criador do sub-gênero quando ainda tocava no Watchtower.

Jarzombeck ao lançar o primeiro álbum pelo Spastic - Ink Complete - recebeu críticas dizendo que sua música parecia ser feita por um computador. Ao invés de tomar a crítica como algo que denegria sua obra, ele a pegou como fonte de inspiração para o segundo álbum, o que posto no momento.

Ink Compatible tem início com os ruídos da conexão de um modem com internet discada, seguidos de uma torrente de grande técnica e energia. A letra descreve a história do chat na internet.

O álbum se desenrola com letras irônicas, poliritmias absurdas, mudanças bruscas de tempo e andamento, modulações, escalas exóticas, flertes com Fusion, R.I.O, Trash, Jazz Moderno e Moderno Erudito... enfim, um instrumental intrincadíssimo regado em algumas partes com ironia e bom humor.

Àqueles que disserem que o álbum é totalmente desprovido de feeling, o Ron já respondeu que há, sim, no Spastic alguns segundos com feeling, o que pode ser conferido em belíssimos trechos de algumas músicas. Quanto a improvisos, só no Watchtower, no Spastic só há espaço para a composição e execução extremamente rígida e bem delineada.

No mais, da minha parte, vejo neste álbum uma síntese e uma ironia fina aos padrões de estudos que permeiam o mundo da guitarra atual, que é repleto de repetição e técnica, porém ainda fraco na composição de novos caminhos. O Ron veio aí para mostrar que para ser um grande guitarrista é preciso muito mais que apenas saber uma dúzia de técnicas postas em zilhões de bpm num metrônomo, é preciso sair dos clichês de "Guitar Heroes" de décadas atrás e ir além.

Em alguns trechos do álbum, para falar de algo bem subjetivo, consigo visualizar um instrumental que me remete ao imediato acesso a conteúdos completamente diversos na internet, como se cada passagem que o Ron teceu fossem informações completamente desconexas acessadas por uma subjetividade. Em suma, é um álbum repleto de estímulos que me leva a pensar na divulgação incessante e instantânea de informações descontextualizadas e no (conseqüente?) vazio existencial do mundo pós-moderno.

Track Listings

1. Just a little bit (4:45)
2. AquaNet (8:10)
3. Words for nerds (5:20)
4. Melissa's friend (6:55)
5. Multi-masking (8:15)
6. Read me (5:00)
7. In memory of ... (6:30)
8. A chaotic realization of nothing yet misundestood (11:55)
9. The cereal mouse (1:30)

Line-up/Musicians

- Ron Jarzombek / guitar
- Pete Perez / bass
- Bobby Jarzombek / drums

Guests:
- Jason McMaster, Daniel Gildenlöw / vocals
- Marty Friedman / guitars
- Jens Johansson, Jimmy Pitts, David Bagsby / keyboards
- Michael Manring, Ray Riendeau, Doug Keyser / bass
- Sean Malone, Jeff Eber, David Penna / drums



Marcadores: ,