Além do nosso blog, você poderá encontrar o Sonora Aurora no grupo do LastFM e no Facebook.


Mnemosine 5
Postado por Thiago Miotto em sexta-feira, 23 de março de 2012.
DOWNLOAD

"Só na foz do rio é que se ouvem os murmúrios de todas as fontes".
(Guimarães Rosa)

Mnemosine 5 é um quinteto brasileiro que faz música de improvisação livre e estreou seu primeiro álbum há pouco. Surgido a partir dos encontros promovidos pelo CCSP nos arredores da música improvisada (vide este post), o quinteto se uniu a partir de diversas referências (improvisação livre européia, math rock, música contemporânea de concerto, entre outras sonoridades que transparecem ao longo do álbum).

Entre outras coisas, o interessante neste álbum são os novos caminhos pelos quais passa uma formação de improvisação livre hoje: longe de explorações puramente amparadas em timbres, texturas e técnicas estendidas (como se tornou quase regra por longo tempo na improvisação britânica), os integrantes passeiam por uma teia de referências que outrora compunham estéticas mais delineadas (como o math rock, por exemplo), mas num contexto muito mais plural e abstrato.

É interessante ver onde a música está desaguando após tudo o que foi feito no Século XX. Apesar de eu não gostar de "analisar" música livre, fica o exemplo da música Carste (que fecha o CD) como prova do que há de mais interessante sendo feito hoje:

Abrindo a música ouvimos o violino de Vagner Pitta (o mesmo do blog Farofa Moderna) abrindo com ruídos e desembocando numa melodia que lembra em partes conduções dos antigos clássicos da música erudita; após isso o trompete de Romulo Alexis compra a primeira idéia, que é retomada e entrecortada por explorações que vem e vão, variando, sem abandonar a idéia central, que é reiterada brevemente um pouco a frente. Pouco antes dos 4 minutos nota-se uma linha minimalista cortada por texturas e a partir daí a música cai para abstrações difíceis de delinear, ora com explorações mais rítmicas, ora flertando com o pós-modernismo e com a música que é feita atualmente nos EUA (Mary Halvorson e companhia)... após essa exploração mais abstrata, abruptamente aos 7:46
a guitarra de Biaggio Vessio (com suas linhas minimalistas de extremo domínio técnico) salta numa torrente sonora de grande energia que é comprada por Marcos Moreira Motta e vai aos poucos sendo tomada pelo quinteto, fechando com chave de ouro o álbum.

Resumidamente: álbum altamente recomendado, original e feito por músicos paulistanos jovens. Baixem e confiram um pouco do que há de melhor sendo feito pela nova geração de improvisadores brasileiros.

Biaggio Vessio - guitarra
Luiz Gubeissi - baixo
Marcos Motta - bateria
Romulo Alexis - trompete
Vagner Pitta - violino

Marcadores: